Haggis_neeps_tatties

Haggis, Neeps & Tatties | Tradição escocesa

Haggis, neeps and tattiesVocê já teve a curiosidade de provar um prato da cozinha escocesa chamado Haggis, ou melhor, Haggis, Neeps and Tatties? O nome é bem diferente, não é mesmo?

Apesar da avalanche de informação sobre o tema na Internet, nada se compara à sensação real de saborear o tradicional Haggis, Neeps and Tatties (nome como o prato é descrito no cardápio dos restaurantes escoceses) e tirar suas próprias conclusões, “in loco”. Foi o que eu fiz, portanto aí vai a dica:

The witchery restaurantEu tinha lido que o Haggis é feito basicamente de bucho de carneiro, recheado com as próprias vísceras, ligadas com farinha de aveia, e mesmo com essa descrição nada atrativa, ficava imaginando qual seria o sabor dessa iguaria e porque era tão famosa e por todos procurada? Foi com esse pensamento que fui conhecer o restaurante The witchery, considerado top de Edimburgo, capital da Escócia.

Eu e minha esposa iniciamos a noitada nesse lugar perfeito para um encontro romântico. Após as entradas, acompanhadas de um vinho tinto, pedimos os pratos principais que foram Salmão grelhado para  ela e “Voilá” o tão esperado Haggis, Neeps and Tatties! Que pratos super bem apresentados, à francesa, delicadamente servidos, realmente um luxo! No restaurante “The witchery”, o Haggis é preparado sob o comando de um renomado chef de cozinha e acima da apresentação sofisticada, o aroma e sabor do prato são inesquecíveis!

haggis

Haggis

Tatties & Neeps

Tatties & Neeps

Fiquei muito surpreso, pois esperava algo parecido com a buchada de bode (prato típico da culinária nordestina brasileira), ou com o maranho português. Nunca imaginei as vísceras  do carneiro (coração, fígado e pulmão) embutidas em tripa e delicadamente cozidas, formando um bolinho, com aroma de quibe, delicioso! O prato típico é servido com a famosa dupla Neeps & Tatties, para nós “purês de nabos e de batatas”. Simplesmente formidável!

Burns NightO Haggis foi imortalizado por Robert Burns no seu poema “Address to the Haggis”, escrito no século XVIII.  É celebrado mundialmente na Burns Night, todo 25 de Janeiro, em memória ao poeta escocês. A sua apresentação em banquetes mostra sempre um caráter de pompa: é servido ao som das gaitas de foles e cortado com uma espada pelo alto dignitário da mesa.

Fica aqui a dica para a sua próxima aventura gastronômica em Edimburgo. Se você for bravo o suficiente para preparar o seu próprio Haggis, assista esse vídeo sobre os principais ingredientes e como o Haggis é feito. É bem interessante!

E a bebida para harmonizar? Não podia faltar! No topo da lista está o Scotch whisky seguido pelo vinho tinto e cerveja escura forte. Escolha a sua e divirta-se!

Cheers!

Autor: Roberto Hafez

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
Glenkinchie Single Malt Whisky

Malte de Edimburgo | Destilaria Glenkinchie

Glenkinchie Distillery

Glenkinchie Distillery

Quem não gosta de um verdadeiro Whisky? Se for escocês então, nem se fala, pouquíssima gente! Se de alguma maneira você se identifica com a chamada “água da vida”, venha conhecer um pouco mais sobre a destilaria Glenkinchie e o Single Malt Scotch Whisky, muito apreciado pelo seu paladar suave, pouco encorpado e com sabor de cereais.

Glen KinchieA destilaria Glenkinchie está situada num local privilegiado, pertinho de Edimburgo. As paisagens rurais enchem os olhos, os tons são marcantes e o passeio até lá é inesquecível. Destilaria GlenkinchieDestilaria Glenkinchie

A região é parte da Lowland, sul da Escócia, e por estar tão próxima à capital, o malte lá produzido é chamado de malte de Edimburgo.

Destilaria Glenkinchie

Após a palestra inicial com o embaixador da marca sobre as matérias-primas e os métodos de fabricação do whisky escocês, visitamos a fábrica percorrendo todos os passos do processo de fabricação, desde a maltagem da cevada, maceração e cozimento, fermentação e múltipla destilação, até a separação final do líquido, chamado de “spirit”, para armazenamento e maturação em barris de carvalho (cujo período mínimo é de 3 anos para o Scotch Whisky).

Tanques Destilaria Glenkinchie Continue reading

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Bier Life | A cervejaria de los Hermanos

Minha vida é cerveja

Minha vida é cerveja

Neste começo de ano fizemos uma viagem inesquecível até a Antárctica. Mas para chegar ao extremo sul do mundo, passamos por Buenos Aires – Argentina, onde o verão é muito quente na beira do imenso Rio de La Plata, o que naturalmente fez aumentar a sede e sairmos em busca de uma cerveja gelada.

Foi quando nosso parceiro de viagem Marcelo Rocha falou: vamos até o Bier Life visitar o amigo Martín lá “tem cerveja”, e aí saímos caminhando até encontrar este oásis portenho.

Bier Life

Bier Life

Se você é amante de cervejas, inclua em seu roteiro uma visita ao BierLife, um bar de cervejas artesanais e vários rótulos do mundo artesanal cervejeiro.  Fica na Rua Humberto Primo, 670 – San Telmo, um dos bairros mais interessantes e charmosos da cidade, onde você pode caminhar tranquilamente apreciando os casarios, lojas de antiguidades e artesanatos.

Centro de Cata de Cerveza

Centro de Cata de Cerveza

O Bier Life está sob o comando da batuta do mestre Martín Boan, um dos melhores Beer Sommelier da América do Sul, funcionando durante o dia como Centro de Cata de Cerveza, oferecendo cursos de cerveja artesanal.

À noite, muita animação dos portenhos com boas cervejas, além de um cardápio saboroso, sempre elaborado com cerveja, a vedete das receitas criadas por Emilio Perez e Martín Boan.

Pedimos sem pestanejar o saboroso salmão marinado no lúpulo, bocaditos de cordeiro (kafta), albondeguitas de wittbeer e pizzas cerveceras, e no final Martín nos apresentou os copinhos de chocolate com stout. Tudo harmonizando com as iguarias fermentadas que saem de 40 torres.

Neste bar a decoração não poderia ser diferente, pra qualquer lado que olhamos tem cerveja, tudo com muita criatividade, bom humor e um grande detalhe:

nas paredes você não vai encontrar imagens de parilla, Evita ou Carlos Gardel.

Outra coisa, esqueça o futebol, Pelé e Maradona.

O papo aqui é cerveja, Hermano!!

Autor: Norberto D’ Oliveira Neto

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS