Tipos de cervejas

Tipos de Cerveja

As cervejas abaixo recomendadas, a título de exemplos, são de gosto pessoal e podem ser retiradas ou mesmo trocadas por outras marcas no mercado. As cervejas estão classificadas de acordo aos tipos de fermentação: Alta, Baixa e Espontânea.

Cervejas de Alta Fermentação

ALE – Nome genérico que designa cervejas de alta fermentação. Tem aroma frutado decorrente da elevada concentração de ésteres formados na fermentação quente e rápida (3 a 4 dias). A cor e o corpo da cerveja podem variar muito.

 KARMELIETABBEY – (Abadia) – Ale com aroma frutado, elaborada pelos antigos monastérios belgas e depois adaptada pelos monges trapistas. Hoje em dia são produzidas por cervejarias comerciais que utilizam seu nome e fórmula originais.

Karmeliet

Corsendonk Agnus 

De Ranke Guldenberg (Bélgica)

THOMAS HARD'S ALE

BARLEY WINE – (Vinho de cevada) – Termo inglês para uma Ale extra forte. Geralmente escura, é servida a temperatura de cave e indicada para se degustar após o jantar.

Thomas Hardy’s Ale 2007 (Inglaterra)

Anchor Old Forghorn (São Francisco, Califórnia, EUA)

Xyauyù 2004 (Itália); Strong Suffolk (Inglaterra)

DE RANKE NOIR DE DOTTINGNIESBELGIAN STRONG ALE –  Similar a Barley Wine Inglesa, tem cor que varia do âmbar ao marrom escuro, alto teor de álcool e muito corpo devido ao seu elevado extrato.

De Ranke Noir de Dottignies – Strong Dark Ale (Bélgica)

Malheur 12% – Strong Dark (Bélgica)

Straffe Hendrik Quadrupel (Bélgica)

JENLAINBIÈRE DE GARDE – Cerveja fabricada no Noroeste da França. Ale com teor alcoólico de médio para forte (entre 4,4 e 7,5%) e intenso aroma frutado. Boa para acompanhar queijos suaves e de ervas. Servida entre 10° e 13° Celsius.

Jenlain Ambrée (França)

Grain D’orge Cuivrée (França)

LA TRAPPE WITTEBIÈRE BLANCHE – Produzidas a partir de malte de trigo, são conhecidas como cervejas brancas devido a sua coloração pálida e ligeira turbidez. São leves, ácidas e refrescantes. É a equivalente belga da Weisse Bier alemã.

La Trappe Witte (Holanda)

St. Bernardus Wit (Bélgica)

Amadeus (França)

 

DEUSBIÈRE BRUT – É uma cerveja muito especial que passa por um longo processo de fermentação. Na primeira etapa, na Bélgica, são usados apenas puro malte e água. Em seguida, o líquido segue para a cidade de Reims, região de Champagne na França, onde é colocada em garrafas de champanhe e passa pelo mesmo processo do champagne, ou seja, fica repousando nas caves, para a segunda fermentação. Durante um ano a cerveja passa pelo remuage, processo que consiste em girar diariamente a garrafa para que os sedimentos das leveduras se depositem no gargalo. Ao final, as impurezas são expulsas da garrafa, que é novamente fechada, com rolha definitiva, de cortiça. Em seguida, retorna à Bélgica, de onde é distribuída.

 Deus Brut dês Flandres (Bélgica)

FULLR'S VINTAGE ALE 2010BITTER –  Cerveja inglesa de alta fermentação. Normalmente seca, de cor cobre claro ou escuro. Tem baixo teor alcoólico (entre 3,5 e 4,5%) e como característica marcante um refinado amargor. Deve ser servida entre 12° e 13° C.

Fuller’s Vintage Ale 2010 (Inglaterra)

Spifire (Inglaterra)

Old Speckled Hen (Inglaterra)

NEW CASTLEBROWN ALE – Ale britânica mais adocicada e menos lupulada que a Pale. Boa para sobremesas. Servida a 13° C.

Anchor Brekle’s Brown (EUA)

Newcastle Brown Ale (Inglaterra)

Nogne Imperial Brown Ale (Nova Zelandia)

WEXFORD CREAMCREAM ALE – Ale bem suave, adocicada, dourada e muito difundida nos Estados Unidos. Consumida entre 7° e 10° C.

Wexford Cream (Inglaterra)

FLENSBURGUER WEIZENWEIZENBIER – Feita na Baviera e no sul da Alemanha à base de trigo (assim como a Berliner Weiss). A diferença é que nessas regiões, elas podem ser engarrafadas com fermento em suspensão sem filtrar (Hefe) o que confere uma característica nutritiva maior. Quando filtradas são chamadas de Kristall weizen.

Weihenstephaner (Alemanha)

Schneider Weisse (Alemanha)

Paulaner Hefe-Weizen (Alemanha)

Flensburger Weizen (Alemanha)

USTERSBACHER DUNKEL WEISSEWEIZENBOCK – Também feita de trigo, porém bem mais leve que a Bock tradicional. Sua cor varia do âmbar ao escuro.

Schnrider Aventinus Eisbock (Alemanha)

Ustersbacher Dunkel Weisse (Alemanha)

Erdinger Pikantus (Alemanha)

INDIA PALE ALE – Tradicionalmente para consumo na Índia. Esta é a razão de ser bastante lupulada (com Fuggles e Golding), uma vez que o lúpulo é um conservante natural. Teor alcoólico de 5,5 a 7%.

GREEN COWGreen Cow IPA (Brasil)

Vixnu (Brasil)

Bodebrown Cacau IPA (Brasil)

Brew Dog Punk IPA (Escócia)

Nogne IPA (Noruega)

8 Wired Hopwired (Nova Zelandia)

BODDINGTONS BITTERMILD ALE – Ale suavemente lupulada, em geral mais fraca que as demais e um pouco mais escura. Encontrada na maior parte dos casos, em barris. Muito consumida nos pubs ingleses a 13°C. Teor de álcool em torno de 3%.

Boddingtons (Inglaterra)

Fuller’s London Pride (Inglaterra)

HARVIESTOUN OLA DUBHOLD ALE – Termo usado na Grã-Bretanha para designar uma ale meio forte e escura, costumeiramente consumida no inverno.

Harviestoun Ola Dubh (Inglaterra)

Shepherd Neame Generation (Inglaterra)

BADGER HOPPING HAREPALE ALE –  Originária de Burton na Inglaterra, com acentuado aroma de frutas, sua cor pálida varia do âmbar claro ao cobre. Em geral tem considerável lúpulo e a temperatura ideal de serviço é de 13º C.

Marston’s Pedigree (Inglaterra)

Badger Hopping Hare (Inglaterra)

Nogne Pale Ale (Noruega)

Trooper Iron Maden (Inglarterra)

FULLER'S LONDON PORTERPORTER – Cerveja típica de Londres. Tem paladar seco, cor escura (as vezes preta), e normalmente é servida a 13º C. Utiliza vários tipos de maltes, entre eles o malte chocolate. Deu origem a Stout da Irlanda. Seu teor de álcool varia de 5 a 7%.

Rogue Imperial (EUA)

Fuller’s London (Inglaterra)

Brew Dog Alice (Escócia)

SAISON – Cerveja refrescante, ácida e de corpo médio. As vezes adicionada de especiarias e ervas. Produzida no inverno e maturada por alguns meses antes de ser consumida.

FANTOME CLOS PRÉAL 2011Struisse Saison D’epeautre (Bélgica)

St Feuillien Saison (Bélgica)

Fantôme Clos Préal 2011 ( Bélgica)

Fantome Sur Lie (Bélgica)

8 Wired Saison Sauvin (Nova Zelandia)

BREW DOG 5 A M SAINTSCOTCH ALE –  Fabricadas na Escócia, tem cor escura mais aroma e sabor de malte que suas equivalentes inglesas. Existem 4 tipos diferenciados em função de seu extrato primitivo e conseqüente teor de álcool: 3%, 4%, 4,5% e 7%. Antigamente também eram conhecidas simplesmente pelo preço, 60 shiling, 70 shiling, 80 shiling e 90 shiling respectivamente.

Traquair House (Escócia)

Brew Dog 5 A.M. Saint (Escócia)

Guinness DraughtSTOUT – Dry – Originada da Porter Londrina, teve grande desenvolvimento na Irlanda, onde ganhou mais corpo e cor mais escura. Seu malte torrado é de cor quase preta, paladar amargo e seco (lembra café torrado) devido a grande quantidade de lúpulo.

Guinness (Irlanda)

BREW DOG TATICAL NUCLEAR PENGUINSTOUT – Imperial – (Russian Stout) – Mais encorpada e forte que a dry, era feita para ser exportada para a Rússia. Teor alcoólico elevado ente 7 e 9%.

Guinness Special Stout (Irlanda)

Struisse Black Albert (Bélgica)

Brew Dog Tatical Nuclear Penguin (Escócia)

YOUNG'S DOBLE CHOCOLATESTOUT Milk ou Sweet – Menos lupulada que as anteriores. É mais adocicada devido a utilização da lactose e do malte chocolate. O teor de álcool é de 3,75%.

Young’s Doble Chocolate (Inglaterra)

ANDERSON VALLEY OATMEAL STOUTSTOUT Oatmeal – Tem acréscimo de farinha de aveia, para aumentar o extrato original e dar mais corpo e sabor.

Anderson Valley (EUA)

TRAPPISTE – São cervejas fabricadas exclusivamente em monastérios da Ordem Trapista, de onde provém o seu nome. As cervejas são do tipo Ale, encorpadas, de aroma e sabor complexos, chegando em alguns casos a lembrar um Vinho do Porto. O termo Trappiste é uma denominação de origem protegida por lei.

CHIMAY GRANDE RESERVEChimay Grande Reserve (Bélgica)

Orval (Bélgica)

La Trappe Oak Aged (Holanda)

Westmalle Triple (Bélgica)

Rochefort 8 (Bélgica)

WESTVLETEREN  Blond , 8 e 12 – considero esta cerveja a melhor entre as Trapistas, mas infelizmente só é encontrada na Abadia de Saint-Sixte Sixtus (Westvleteren – Bélgica), fica valendo a dica pra quem passar por lá algum dia.

Cervejas de Baixa Fermentação

UERIGE ALTALT – (Dusseldorfer Alt) – Alt em alemão significa “velho”, e a altbier se refere a cerveja feita a moda “antiga”, anterior ao tipo Lager. Tem coloração entre ouro e o bronze, teor álcool de 4,5 a 4,7%, lúpulo pronunciado e é produzida na cidade de Dusseldorf.

Bamberg Alt (Brasil)

Uerige Alt (Alemanha)

ANCHOR  BOCKBOCK –  Lager de alto teor alcoólico ( 6 a 7,5%) originaria de Einbeck (Alemanha), cujo significado (bode) está relacionado ao signo de capricórnio. Em razão disso é consumida normalmente no inverno ou outono. As cores variam dentro de uma escala de vermelho. Tem um sabor maltado típico e pouco amargor.

Anchor (EUA)

EGGENBERG DOPPEL BOCKDOPPLE  BOCK – Uma Bock extra forte, de cor marrom escura, extremamente encorpada e com elevado teor alcoólico (acima de 7,5%). A maioria dos nomes de Dopple Bock termina com o sufixo “ATOR“, e tem um “BODE” desenhado no rótulo.

Paulaner Sauvator (Alemanha)

Eggenberg (Áustria)

DORTMUNDER DABDORTMUNDER – Cerveja procedente da região de Dortmund-Alemanha. É elaborada com alto teor de sulfato de cálcio. É clara, menos amarga que a Pilsener normal mas com gosto  acentuado de malte.

Dortmunder Dab (Alemanha)

Helles PaulanerHELLES – é um estilo de cerveja tradicional de Munique, Alemanha. Tem uma cor amarela médio até ouro claro, límpida. Com sabores de cereais e do malte Pilsen predominantes, com amargor baixo a médio-baixo. A Helles foi criada em Munique em 1895 na cervejaria Spaten por Gabriel Sedlmayr para competir com as cervejas estilo Pilsner. Diferente de uma Pilsner, mas parecida com sua correlata Munich Dunkel, a Helles é uma cerveja com bastante presença de malte, mas que não é doce demais. São exemplos desse estilo de cerveja: Weihenstephaner Original, Hacker-Pschorr Münchner Gold, Bürgerbräu Wolznacher Hell Naturtrüb, Mahr’s 6 Hell, Paulaner Premium Lager, Spaten Premium Lager e Stoudt’s Gold Lager.

FRÜH KÖLSCH

KÖLSCH – Ale dourada, oriunda da cidade de Colônia – Alemanha, seca, levemente frutada e delicada. Boa como aperitivo seu teor alcoólico é em média de 3,7%. O nome tem proteção legal.

Früh (Alemanha)

Bamberg Kölsch (Brasil)

LAGER – Todas as cervejas de baixa fermentação. Em geral o lúpulo tem aroma floral e gosto final seco.

CAMILA CAMILAHeineken (Brasil)

Camila Camila Bamberg (Brasil)

Alhambra 1925 (Espanha)

Samuel Adams Boston Lager (EUA)

PILSENER – É também uma Lager clássica de baixa fermentação, clara, de aroma bastante equilibrado, lembrando flores frescas de lúpulo, paladar suave e ligeiro toque seco no final.

PILSNER URQUELLPilsener Urquell –  A Pilsener (de Pilsen) Urquell (a original) deve seu nome à cidade de Pilsen, na região da Bohemia, na República Tcheca. É a única e verdadeira Pilsen, sua marca é registrada, produzida desde 1842, com excelente matéria prima, seu lúpulo é de Saaz, considerado o mais fino do mundo.

RAUCHBIER –  Lager feita na região de Bamberg na Alemanha, que utiliza malte defumado oriundo de secagem num forno aquecido a lenha. Acompanha bem carnes defumadas e salsichas.

SCHLENKERLA RAUCHBIER 01Schlenkerla (Alemanha)

Eisenbahn Rauchbier (Brasil)

WENSKY VIENNAVIENNA – Lager de cor avermelhada com caráter de malte acentuado, lúpulo médio, produzida em Viena na Áustria. Harmoniza com porco, frango e pratos picantes.

Wensky Beer (Alemanha)

ANCHOR LIBERTY ALE 01STEAM BEER –  (Cerveja a vapor) – Marca registrada nos EUA e alguns países pela cervejaria Anchor de São Francisco na Califórnia. É uma cerveja “híbrida” de Ale e Lager. O levedo é fermentado em recipientes rasos a temperaturas de Ale com um fermento de Lager, o que proporciona uma fermentação mais rápida. O resultado é uma cerveja aveludada como a Lager com acentuado sabor de fruta típico de uma Ale.

Anchor Liberty Ale (EUA)

Cervejas de Fermentação Espontânea 

LAMBIC  – Cerveja belga de fermentação espontânea, produzida com pelo menos 30% de trigo cru e 70% de malte de cevada. Originalmente as cervejas lambic eram produtos das cervejarias localizadas no Vale do Rio Zenne, ao redor de Bruxelas, nos povoados de Pauottenland.

CANTILLION LOU PEPE 2002  KRIEK CEREJAKRIEK –  (Cerejas em Flamengo) – Recebe a adição de cerejas e passa por uma segunda fermentação em barris de carvalho. São ideais como aperitivo. Servidas em taças do tipo flute.

Cantillon Lou Pepe Kriek 2002

Cantillon Kriek Cereja (Bélgica)

CANTILLION LOU PEPE E MORT SUBITE FRAMBOESAFRAMBOISE – (Framboesa) – Recebe adição de framboesa e passa por uma segunda fermentação. Sua maturação chega a durar até 3 anos.

Cantillon Lou Pepe Framboise 2002 (Bélgica)

Mort Subite (Bélgica)

Cantillion Lou Pepe 2002GUEUZE – A mais tradicional de todas as Lambic. É um corte de cerveja nova com cerveja envelhecida, num processo semelhante ao do champagne francês. Passa por nova fermentação e posterior maturação. Tem acides pronunciada e muito refrescantes.

Cantillon Lou Pepe Gueuze 2002 (Bélgica)

3 Fonteinen Oude Gueuze (Bélgica)

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>